Sobre Daniel

Daniel Luz se interessou cedo pelas artes marciais chinesas. Tendo começado o treinamento de taichi chuan (tàijí quǎn, 太极拳) em 1982, aos quinze anos, logo enveredou pela tradição médica chinesa. Clinica com shiatsu desde 1989, com acupuntura desde 1999. É certificado em acupuntura japonesa pelas escolas Hari e Shakuju, tendo estudado no Goto College, em Tóquio e Utazu (Japão) e na Califórnia.

Coordenou grupos de tàijí quǎn nas mais importantes empresas do Rio: Petrobrás, IBM, PREVI, IBGE etc. Em competições, conquistou diversos títulos dentre os quais campeão carioca, brasileiro e pan-americano de tàijí quǎn.

Coordenou a equipe de medicina tradicional chinesa no Projeto Racionalidades Médicas do Instituto de Medicina Social da UERJ (1993-97), tendo publicou cinco artigos em revista indexada na CAPES como “científica nacional nível A”. O Projeto posteriormente tornou-se grupo de pesquisa CNPq, abrigando e financiando diversos projetos na área "Racionalidades Médicas". Essa produção científica impactou de modo decisivo a formulação da PNPICs (Política Nacional de Prátias Integrativas e Complementares) do SUS. 

Clinica durante a semana no Rio e em Teresópolis. Tem uma associação em Paris (www.ti-france.com) que organiza suas formações na Europa; dá aulas regulares e faz atendimentos na França (Paris e Lyon) e Suíça. Suas associação dá certificação do sistema "Terapia Imagética" de tratamento pela projeção da força vital ("qi"), que Daniel desenvolve desde 2011 e já tem praticantes diplomados no Brasil, França, Marrocos, Espanha, Luxemburgo, Alemanha, Bélgica e Suíça.

Atualmente desenvolve um trabalho de pesquisa em consultório com teishin (instrumentos terapêuticos japoneses) de diversos metais, tendo obtido resultados espantosos em casos de dores, traumas físicos e fadiga muscular; desenvolve igualmente trabalho na área de litoterapia clássica chinesa . Essa disciplina, primeiro compilada no Shennong Bencao Ganmu, clássico principal de matéria médica chinesa do século XIII e até hoje estudada nas universidades chinesas, atribui aos minerais propriedades idênticas às das plantas e produtos animais usados nas fórmulas chinesas. Não tem pontos de contato com a "terapia de cristais" desenvolvida no Ocidente a partiir dos anos 70. 

Nascido na Bélgica e criado no Rio de Janeiro, atualmente mora em Teresópolis com sua mulher e dois filhos.

 


Daniel Luz

Tel. (21) 98711-4600 (whatsapp)
paraodaniel@gmail.com